Posts Tagged ‘Belo Horizonte’

Nicolando Por Aí

04/10/2011

Nicolando Por Aí

Por conta do trabalho, os geólogos Rafael Gradim e Luciana Azevedo já haviam morado em dois outros países antes de chegarem ao Canadá, em 2010. Saíram de Belo Horizonte em 2004 e passaram três anos na Venezuela e dois anos e meio na Austrália.

Foi neste último que, ao tornar-se mãe, Luciana criou o Nicolando Por Aí – blog inspirado no nome do primogênito, que fala sobre a experiência da maternidade aliada à trajetória nômade do casal.

“Era a forma mais prática de atualizar a família e os amigos sobre nossa vida e a chegada do nosso filho. Em vez de escrever vários emails contanto tudo, escrevia de uma vez só no blog”, conta a blogueira.

Foi também em solo australiano que o casal deu entrada no processo de imigração canadense e trocou o calor desértico de Kalgoorlie pelo clima temperado de Vancouver – embora hoje vivam numa cidade a cerca de 70 km da ideia inicial (a entrevistada pediu para que o nome da cidade não fosse divulgado).

Dentre as razões da troca de um país por outro, destacam-se as oportunidades profissionais (British Columbia concentra muitas empresas de mineração) e uma maior proximidade ao Brasil. Embora admitindo uma generalização, também não admiravam muito os australianos: “agressivos e competitivos”. Some-se a isso a mais pura simpatia pelo Canadá.

“Não há um motivo lógico para termos saído da Austrália, apenas não nos identificamos tanto com o país”, confessa Rafael. “Além do mais, o Canadá é um país muito tolerante, ninguém te olha feio se você fala outra língua. Existe uma abertura a outras culturas.”

Com o visto nas mãos, Rafael comunicou ao chefe australiano que estava partindo. Por sorte, conseguiu no Canadá um trabalho na mesma multinacional onde trabalha desde os tempos da Venezuela.

Já Luciana, preocupada em conciliar a profissão com a maternidade, desistiu da geologia para se tornar ilustradora.

“Nossa renda caiu pela metade mas me sinto bem mais feliz fazendo o que faço agora. Antes, trabalhava doze horas por dia e era bem mais estressada. Já hoje, posso cuidar do meu filho e passar mais tempo perto da família”, conta.

Em seu blog, além de dar dicas maternas (por exemplo, como viajar de avião com filhos pequenos), Luciana relata as primeiras impressões com o novo país e também discorre um pouco sobre os lugares onde já estiveram. “Muitas das mães que acompanham o blog também moram no exterior”, afirma.

O contato inicial do casal com outros blogs que têm a imigração como tema ocorreu enquanto esperavam o visto que lhes permitiria viver no Canadá. “Quando estamos fora do país, ficamos isolados para interagir com outros que passam por experiências parecidas. Por isso os blogs são importantes”, constata a mãe.

Durante nossa conversa, Rafael lembra da dificuldade da recolocação profissional para um imigrante no Canadá. Como, em geral, um profissional brasileiro não é tão qualificado quando um canadense, a luta para conseguir um emprego na mesma área torna-se um desafio.

“Vemos muitos chegarem aqui e trabalharem em empregos que exigem menos qualificação. Eu, pessoalmente, consegui evitar isso não por meu mérito, mas por minha profissão ser bem valorizada”, diz ele.

Mesmo com a vida encaminhada no terceiro país onde são imigrantes, nenhum dos dois desconsidera a possibilidade de um dia voltar à pátria amada. “Não saímos do Brasil porque estávamos insatisfeitos com o país, mas por uma oportunidade profissional. Antes tínhamos mais vontade de voltar mas, por enquanto, decidimos ficar aqui para ter uma estabilidade”, concluem.

Anúncios